Cubatão não é só questão braçal

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Cubatão quer mostrar que é Cultura, que é Educação, que é Lazer, Saúde. Quer mostrar, acima de tudo, que é gente, assim como seus nordestinos já mostraram.

A cidade de Cubatão completou 63 anos. Há muito para avançar, conquistar, melhorar. Mas é certo que até para os mais críticos e pessimistas é inegável um único fato: Cubatão melhorou. Provavelmente não é a Zanzalá, sonhada por Afonso Schmidt, mas avança.

Avançou de forma decisiva na questão ambiental. Não permite mais que a anencefalia atinja suas crianças como na época em que toneladas de poluentes eram lançadas no ar de Cubatão. Topa em algumas pedras, mas vai construindo um caminho ascendente na Educação como mostram pesquisas recentes. Vai utilizando da ousadia para combater o desemprego, como no caso das cobradoras de volta aos ônibus municipais. Vai tentando, com o Anilinas, fechar uma de suas principais feridas que é a falta de lazer. Enfim, parece que Cubatão incorporou de vez uma característica bem marcante do povo nordestino: A garra. Não por menos. Afinal, em Cubatão, cerca de 64% da população é originária de algum estado do Nordeste.

A maioria dos nordestinos chegou a cidade por conta do processo de industrialização e de grandes obras.

E é assim, na garra, que a cidade tenta mostrar suas belezas que podem ser turísticas, mesmo ainda levando o título de patinho feio da Baixada, talvez por não ter praias. Mas é a praia do cubatense, o Perequê, que consegue ostentar durante todo o ano a bandeira verde da Cetesb como própria para o banho.

Cubatão

Não é a cidade ideal, mas é a cidade que tenta olhar-se no espelho, admitir quem é e arregaçar as mangas. É assim como os nordestinos. A cidade não tem medo de arregaçar as mangas e ir à luta.
A maioria dos nordestinos chegou a Cubatão por conta do processo de industrialização e de grandes obras. Porém, hoje são as raízes. Não é só questão ‘braçal’. É coração. E a cidade como um todo também tenta, de certa forma, mostrar e conseguir ser mais do que indústria e obra. Cubatão quer mostrar que é Cultura, que é Educação, que é Lazer, Saúde. Quer mostrar, acima de tudo, que é gente, assim como seus nordestinos já mostraram.

Comentário

comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×